Centro que atende moradores de rua passa a receber mulheres a partir de junho

Centro que atende moradores de rua passa a receber mulheres a partir de junho

Texto e fotos de Talison Fernandes

A partir de junho deste ano o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) vai receber mulheres moradoras de rua para pernoitar no espaço. Por falta de estrutura, o público feminino só frequentava o local durante o dia. Após a ampliação dos serviços, de acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), o espaço deve atender até 20 mulheres que se encontram em situação de rua em Imperatriz. Apenas os homens tinham a possibilidade de dormir no local.

A coordenadora do Centro Pop, Antônia Correia, garante que atualmente há cerca de 15 mulheres que vivem nas ruas de Imperatriz.

Colaboradores passam a receber mulheres moradoras de rua

Colaboradores passam a receber mulheres moradoras de rua

“Os desafios diários é fazer com que as usuárias percebam que se continuarem usando drogas, elas não poderão resgatar sua vida anterior”, afirma Antônia explicando a razão dessas mulheres não terem onde morar.

Segundo uma moradora de rua que não quis se identificar, o local irá amenizar o sofrimento que é viver nas ruas, trazendo um pouco de conforto.

De acordo com o psicólogo Hélio Nascimento, a iniciativa de se abrir espaços para as mulheres é uma excelente iniciativa. “Este assunto é extremamente discutido. É uma iniciativa que a sociedade como um todo deveria estar mais atenta”, acrescenta.

Segundo os últimos dados apurados pela equipe do Centro Pop, há cerca de 100 moradores de rua em Imperatriz, do qual em média 15 são do sexo feminino. De acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2012, existem cerca de 1,8 milhão de moradores de rua em todo o território brasileiro, o que representa cerca de 0,6% a 1% da população.

O Centro Pop feminino encontra-se localizado na Rua Godofredo Viana, 42 – Centro, em frente à pracinha, ao lado do Conselho Tutelar – Área I.

Telefone para contato: (99) 3524-2359

About The Author