Select Page

Testes rápidos de HIV e Hepatites são ampliados para 23 postos de saúde de Imperatriz

Testes rápidos de HIV e Hepatites são ampliados para 23 postos de saúde de Imperatriz

Texto e fotos de Frida Bárbara Medeiros

 

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Imperatriz estão aptas para realizar testes rápidosde HIV/Aids e Hepatites Virais. Desde dezembro, a realização dos exames começou a ser expandida para 15 novos bairros. Anteriormente, apenas oito postos de faziam a testagem destas doenças. O objetivo da descentralização é agilizar o diagnóstico e ampliar o atendimento à população.

O processo do teste rápido é realizado por um enfermeiro e leva, em média,30 minutos para divulgar o resultado. “O teste é feito com uma gotícula de sangue que é misturada com um reagente específico para detectar cada doença.  Em caso de resultado positivo, o paciente é encaminhado para fazer um teste sorológico confirmatório no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e iniciar o tratamento”, explica o enfermeiro Thayson Sousa. Com o exame, também é feita uma entrevista com questões sobre oplanejamento familiar, vida sexual e orientações para a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.

Mas apesar da expansão, a demanda para a realização do exame ainda é baixa em alguns locais da cidade. Na Unidade Básica de Saúde da Caema, área que tem cobertura de cerca de 2 mil pessoas, apenas 13 realizaram o teste desde fevereiro, quando começou a ser disponibilizado no local. De acordo com Sousa, enfermeiro da atenção básica, há uma resistência por parte da população. “As pessoas temem por ter pouco conhecimento das doenças e acabam tendo medo do resultado e da morte. Mas é um mito.A Aids, por exemplo, se o pacientetomar a medicação correta, tem uma vida normal”, ressalta.

O uso de preservativo é uma das formas para evitar o contagio da doença

A aposentada Terezinha Lima comenta que a expansão facilitou o acesso das pessoas ao exame.  “Antes a gente tinha que ir em outros postos ou no Complexo de Saúde, agora ficou mais fácil para as pessoas irem”, diz.E fala que, apesar do medo, é importante manter a saúde em dia. A gente costuma não fazer, por receio de descobrir alguma coisa, mas é muito bom e importante para a nossa saúde. Se tiver doente, é só buscar tratamento”, comenta.

Em Imperatriz, cerca de 21 casos HIV são confirmados todos os meses. No último mês, chegou a 30 o número de pacientes que iniciaram o tratamento no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). “Tivemos um aumento considerável no número de jovens diagnosticados e estamos implantando o SAE (Serviço de Atendimento Especializado) para atender estes jovens e adolescentes que já tem HIV positivo ouAids”, destaca a coordenadora do Programa Municipal de ISTs/Aids, Hélcia Regina Lima Gonçalves.

Na rede de atendimento, os pacientes diagnosticados com a doença, são assistidos mensalmente por uma equipe multiprofissional formada por psicólogos, assistentes sociais, ginecologistas, urologistas, enfermeiros, nutricionistas, dentre outros. “Temos cadastrados no programa 2.800 pessoas, dessas, 1.900 são de Imperatriz. Nós temos médicos de referência e atendemos pacientes de todo o Brasil”, finaliza, Hélcia Gonçalves.

 

Lista das Unidades Básicas de Saúde que realizam o teste rápido:

  • Bacuri I
  • Beira Rio
  • Boca da Mata
  • Bom Sucesso
  • Caema
  • Cafeteira
  • Camaçari
  • Centro Novo
  • Coquelândia
  • Maria Aragão
  • Milton Lopes
  • Nova Imperatriz
  • Parque Anhanguera
  • Parque do Buriti
  • Santa Inês
  • Santa Rita
  • Três Poderes
  • UPA Nova Imperatriz
  • UPA São Jose
  • Vila Conceição
  • Vila Macedo
  • Vila Nova
  • Vila Redenção

 

About The Author