Select Page

Com prédio da UFMA interditado, acadêmicos de Direito e Contábeis improvisam aulas em escola

Com prédio da UFMA interditado, acadêmicos de Direito e Contábeis improvisam aulas em escola

Com o futuro indefinido desde que o prédio de madeira no campus da UFMA no Centro da cidade foi interditado pelo Corpo de Bombeiros, os alunos dos cursos de Direito e Ciências Contábeis da instituição estão tendo aulas no Centro de Ensino Graça Aranha. A interdição das 14 salas de aula ocorreu no início de 2017 por conta de danos na estrutura.

Alunos da UFMA improvisam aulas na escola Graça Aranha

Alunos da UFMA improvisam aulas na escola Graça Aranha

De acordo com o diretor da UFMA em Imperatriz, Daniel Costa, inicialmente o intuito era que os cursos fossem transferidos para o campus Bom Jesus, onde, segundo ele, haveria salas disponíveis para atender todas as turmas. Porém a maioria dos alunos e professores decidiu escolher outra localização no centro da cidade para facilitar o trajeto dos alunos, já que são cursos noturnos.

Então, uma parceria da universidade e com a Unidade Regional de Educação (URE) acertou a permanência temporária dos alunos por dois semestres. A escola dispõe de dois pavilhões com 18 salas de aula no total, cantina, banheiros, centrais de ar e vigilante durante o funcionamento das aulas à noite.

Pensando no fim dos dois semestres, um corpo estudantil foi criado cujo objetivo é buscar apoio e levantar verba para a reforma. “O que sabemos até o momento é que o prédio não apresenta risco para quem os utilize. Na verdade, as salas de madeira precisam é de uma reforma, inclusive foi formado um corpo estudantil justamente para isso para tentar evitar a transferência dos cursos para o campus Bom Jesus”, diz a aluna Denise Costa do 2º período de Ciências Contábeis e membro do corpo estudantil.

As reuniões sobre o caso já tiveram início, mas nada decidido. “Começamos a discutir sobre isso, porém, nada solucionado. Depois do término de concessão, haverá uma nova reunião para discutir sobre o novo local de aula. Por enquanto, ainda não possui planejamento para retorno ao campus Centro por conta de não existir projeto sobre isso, então não é possível dizer se terá reforma, demolição ou uma nova construção no lugar”, diz o diretor geral de ensino Daniel Costa.

No momento a universidade dispõe ao todo de nove cursos de graduação com níveis de bacharelado e licenciatura. O curso de Direito conta com 433 alunos e o do Ciências Contábeis com 287 alunos.

About The Author