Select Page

Festiafro abre Semana Municipal da Consciência Negra de Imperatriz

Festiafro abre Semana Municipal da Consciência Negra de Imperatriz

A lei nº 10.639  tornou obrigatório o ensino sobre história e cultura afro-brasileira nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio 

 

Texto: Aline Castro e Eugênia Nascimento

A abertura oficial da XVII Semana Municipal da Consciência Negra de Imperatriz ocorreu na noite desta segunda-feira (13), no auditório da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uemasul). Na ocasião aconteceu mais uma etapa do VIII Festival de Interpretação Teatral de Literatura Negra (poema, conto, crônica e dramaturgia), o Festiafro, no qual estudantes de escolas públicas realizaram apresentações que refletem a cultura afro, a luta por igualdade e contra o preconceito.

 

Caio Gustavo integrante da Reinvent’arte

Caio Gustavo, estudante, membro da Companhia Afro de Teatro Reinvent’arte, que participou do Festiafro com a peça teatral “Denegrindo/ Alma Preta”, falou sobre  a importância do grupo de teatro na escola. “Esse grupo já tem quatro anos, começou em 2013, e eu participo desde o ano passado. O teatro ajuda muito a perder a timidez, a apresentar os trabalhos de escola. A partir do momento que você entra no teatro você adquire novos conhecimentos”, afirma o estudante.

 

Em janeiro de 2003, a Lei nº 10.639  tornou obrigatório o ensino sobre história e cultura afro-brasileira nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio e determinou inclusão do dia 20 de novembro como “Dia Nacional da Consciência Negra” no calendário escolar.  Mas foi somente em novembro de 2011, que a lei nº 12.519 instituiu o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, data do falecimento do líder negro Zumbi dos Palmares.

 

Com o tema “Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme”. A programação da XVII Semana Municipal da Consciência Negra de Imperatriz segue até o dia 20 de novembro com palestras, exposição afro-brasileira, festival de música negra e show musical com artistas  locais.

 

Inês de Jesus Silva, presidente do Centro de Cultura Negra Negro Cosme, comentou sobre o trabalho realizado pela entidade: “O Centro de Cultura Negra é um movimento da sociedade civil organizada que tem como principal objetivo a valorização da etnia negra. Foi criado na década de 90 e a partir daí, a gente vem fazendo alguns eventos que visam essa valorização dos negros e negras de Imperatriz. A gente faz formação nas escolas com professores, com a comunidade e com os alunos. Vai em empresas também fazer palestras, com o objetivo de que os negros e as negras se sintam valorizados. Para que o preconceito e a discriminação diminua, e a gente tenha espaço”, relatou Inês.

 

Inês também destacou a necessidade de trabalhar a cultura afro-brasileira nas escolas. “A escola é o campo de ação maior. É lá que se educa para a vida, que se prepara para conviver em sociedade. Então, do primeiro ao último dia de aula, a gente faz eventos. O Centro de Cultura Negra está dentro das escolas. A gente trabalha o ano inteiro dentro dessa temática”.

 

O final da programação da XVII Semana Municipal da Consciência Negra de Imperatriz contará com festival de música negra e show musical com artistas locais e se estende até o dia 20, quando é comemorado o Dia da Consciência Negra em todo o país. Em vários lugares do Brasil, o dia é feriado, em reconhecimento e respeito à luta das entidades que buscam a igualdade entre os povos.  No Maranhão, apenas a cidade de Pedreiras tem o feriado decretado. Em São Luís, a lei que instituía o 20 de novembro como feriado foi considerada institucional pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA).

 

Programação completa:

13 DE NOVEMBRO DE 2017

19h – Abertura Oficial da XVII Semana Municipal da Consciência Negra.

 Atividade: Final do VIII Festival de Interpretação Teatral de Literatura Negra (poema, conto, crônica e dramaturgia) – FESTIAFRO.

Local: Auditório da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL).

14 DE NOVEMBRO DE 2017

 09h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme.  Palestrantes: Militantes do Centro de Cultura Negra Negro Cosme (CCNNC) e Coordenação de Educação da Igualdade Racial de Imperatriz (CEIRI).

Local: Escola Municipal Cortez Moreira.

14h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme.  Palestrantes: Acadêmicos dos Cursos de Psicologia e Direito da UNISULMA, sob orientação da professora: Mª Perpétuo Socorro O. Marinho.

 Local: CE Tancredo de Almeida Neves.

16 DE NOVEMBRO DE 2017

09h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme. Palestrante: Domingos Alves de Almeida: graduado em Jornalismo (UFMA), Especialista em Relações Internacionais Contemporâneas (UNILA); Assessor de Comunicação do CCN Negro Cosme.

 Local: Auditório da Unisulma.

15h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme.  Palestrantes: Domingos Alves de Almeida: graduado em Jornalismo (UFMA), Especialista em Relações Internacionais Contemporâneas (UNILA), Assessor de Comunicação do CCN Negro Cosme. Antonio Jefferson Sousa Sobral: Graduando em Direito (UFMA), membro/fundador e pesquisador do Grupo de Estudos em Direito Internacional do Maranhão (GEDIMA) e Coordenador Geral do Centro Acadêmico de Direito da UFMA (CAJADO).

 Local: Auditório do IFMA

19h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme.  Palestrante:  Mª Natividade Silva Rodrigues: historiadora e socióloga, mestra em Ciências Sociais, membro fundadora da AJA (Academia Joãolisboense de Letras).

 Local: Auditório da Unisulma.

17 DE NOVEMBRO DE 2017

Manhã: 09:30h às 12h

Tarde: 14:30h às 17h

Evento: IV Mostra Afro de Artes Cênicas (MAARCAS) do CE Urbano Rocha

 Local: CE Urbano Rocha.

19h – Palestra: Conquistas e afirmações identitárias nos 15 anos do Centro de Cultura Negra Negro Cosme.  Palestrante:  Palestrante:  Mª Natividade Silva Rodrigues: historiadora e socióloga, mestra em Ciências Sociais, membro fundadora da AJA (Academia Joãolisboense de Letras).

  Local: Auditório da UFMA (Centro)

20 DE NOVEMBRO DE 2014

07h às 17h: X Exposição Afro-Brasileira: Exposição de materiais visuais em estandes; apresentações artístico-culturais (escolas públicas).

 Local: Praça da Cultura.

18h às 23 h: Final do VI Festival de Música Negra e Show musical com artistas locais.

 Local: Praça da Cultura

 

About The Author