Artigo – JB: jornal sério, competente e charmoso

Por Penha Rocha*

O critico literário americano Benjamin Moser que esteve recentemente no Brasil para fazer palestras sobre a respeitada biografia que escreveu sobre Clarice Lispector, cita inúmeras vezes o JB nas páginas do livro, já que a autora foi cronista semanal durante muitos anos do jornal que a apresentou à classe média, enquanto a sofisticada revista Senhor aonde ela também escrevia era lida pelos literatos, afirma Moser em sua obra. Não podemos esquecer que no século passado somente dois escritores podiam viver de direitos autorais no Brasil: Jorge Amado e Fernando Sabino. Todos os outros tinham que fazer jornalismo e traduções ao mesmo tempo em que publicavam seus livros. Carlos Drummond de Andrade, Hélio Pelegrino e Ferreira Gullar e outros renomados escritores também foram cronistas do JB. Mas, o desrespeito dos direitos autorais permanece.

Para ler o restante do artigo, clique aqui.

* Jornalista e Professora doutora da UFMA.

About The Author