Select Page

Economia e praticidade: promessas do Uber

Texto: Suzana Queiroz

A chegada do aplicativo Uber em Imperatriz trouxe consigo a grande expectativa de economia e praticidade como meio de transporte entre os imperatrizenses, que admiravam os locais que tinha disponibilidade do serviço. Atualmente, um dos problemas envolvendo o trabalho do Uber na cidade, é a falta do sindicato. De acordo com o motorista do aplicativo, Pedro Trajano da Silva, a comunicação entre os motoristas é por meio de grupos do WhatsApp, aplicativo no qual eles podem compartilhar queixas, exigências necessárias para melhoria do serviço, assim como entrar em consenso para resoluções de problemas eventuais.

Uma das mensagens repassadas no grupo recentemente, é que a previsão para formar chapa relacionada com o sindicato, ficou para este mês, incluindo um presidente, vice-presidente, secretario e tesoureiro. “O sindicato tem seu lado positivo e negativo. Para nós, Uber, pode ser mais organizado na hora resolver as questões necessárias relacionadas ao direitos e deveres. Mas também pode reduzir a frota por conta das burocracias que podem surgir. De qualquer modo, precisamos desse meio para organização de ideias e necessidades do serviço”, avalia Pedro Trajano.

Não só na questão da economia, o Uber também acendeu o ânimo em muitas pessoas para ganhar uma renda, tanto para as que estão desempregadas, como aquelas interessadas em um “extra”. Assim como o motorista Pedro Trajano, 25 anos, que trabalha pela tarde como assistente comercial e durante a noite como Uber. Já formado em Direito e se preparando para concursos, ele enxergou no aplicativo uma oportunidade de ganhar um pouco a mais para ajudar em suas economias.

“Me sinto dono do próprio negócio, decido a hora que começo a trabalhar, finalizar e escolho os dias ideais para as corridas. Por dia, dependendo da necessidade dos usuários do aplicativo, posso fazer cerca de 20 corridas”.  Pedro trabalha com o Uber há dois meses e se sente satisfeito, apesar de que ainda há uma tensão entre os outros taxistas que não aceitam a chegada do novo serviço na cidade.

Para pessoas como Arethuza Oliveira, 20 anos, estudante de Direito, o Uber trouxe a facilidade, além da comodidade para buscar os usuários em casa, e deixar ao destino desejado. E com o valor mínimo de R$ 6,75, é possível economizar e garantir até mesmo a próxima corrida. Os motoristas não são somente de Imperatriz. Pessoas que planejam um recomeço e uma boa renda na cidade, também aproveitam a oportunidade que o aplicativo oferece.

“Além de pegar o transporte, temos a oportunidade de conhecer histórias. Alguns motoristas não são da cidade, acabam compartilhando experiências de sua terra natal, e suas expectativas em Imperatriz. É aí que podemos perceber o quanto Imperatriz cresce e desperta o ânimo nas pessoas que acreditam no desenvolvimento do local. E a chegada do aplicativo trouxe a ideia de muita novidade e de muitas outras alternativas de ganhar uma renda ou um extra”, acredita Arethuza.

About The Author