Select Page

Imperatriz conta com vários pontos de internet sem fio

Imperatriz conta com vários pontos de internet sem fio

Espaços públicos e privados oferecem acesso gratuito à população

 

Texto: Gilmar Carvalho e Thalys Oliveira

Imagens: Daniel Sena, Gilmar Carvalho e Thalys Oliveira

Em vários locais públicos, a população imperatrizense já consegue ter acesso rápido à internet: praças, paradas de ônibus, shoppings e bares são alguns dos lugares. Uma das formas que impulsionou a expansão tecnológica e inclusão digital foi o programa “MaraNet”, promovido de forma gratuita pelo governo do estado do Maranhão. A avenida Beira Rio, por exemplo, é um dos pontos de acesso através das torres de longo alcance do programa e com capacidade para suportar até 1.200 usuários conectadas à rede simultaneamente. Uma alternativa oferecida que agrada um simples passeio no novo cartão postal da cidade.

A prefeitura também buscou alternativas de expansão. Para promover a ‘cidade conectada’, pontos de acesso wi-fi vêm sendo instalados em paradas de ônibus de Imperatriz. O programa “A gente faz a cidade conectada” foi criado pela prefeitura, juntamente com as secretarias de Trânsito e Transportes e da Administração e Modernização, além da empresa Júpiter.  De acordo com o superintendente de tecnologia da Secretaria de Administração (Seamo), Derek Cunha Lima, apesar do início do programa ter ocorrido ano passado, o projeto ainda está em fase inicial. “Nossa ideia é de instalar o máximo de pontos de wi-fi grátis para população, visando atingir 10 praças e 20 paradas de ônibus na grande cidade”.

Nas paradas de ônibus localizadas no centro da cidade, o wi-fi está em pleno funcionamento. A tecnologia se torna útil, tendo em vista que hoje a população já dispõe de aplicativo que lhes permite acompanhar em tempo real a localização dos veículos públicos. Então, para aqueles que utilizam o serviço diariamente, é uma ótima ferramenta, seja para acompanhar o transporte através do aplicativo ou simplesmente se distrair enquanto aguarda o ônibus.

Rafaella Soares, de 25 anos, é universitária e utiliza o transporte público com frequência. Ela comenta sobre as vantagens de ter uma rede aberta na integração. “Me ajuda muito. Uma vez aconteceu de eu estar sem internet móvel e chegar na faculdade, e o professor ter mandado recado pelas mídias sociais avisando que não haveria aula. Dei viagem perdida. Outra vez, aconteceu de o ônibus atrasar, e eu não conseguir avisar ninguém. Com o wi-fi grátis da integração, agora aproveito os intervalos entre os ônibus para checar ou mandar alguma mensagem importante.”

Pontos de acesso privados disponíveis em shopping da cidade.

Os shoppings são outros lugares de grande movimentação, que fornece o fácil acesso à rede. Em todos os shoppings da cidade é encontrada uma grande quantidade de pontos de acesso, que variam entre ser abertos ou privados. Como é o caso da rede do Cine Star, no Tocantins Shopping que, apesar de possuir uma rede sem fio, ela não está disponível ao público. Ronny Rodrigues, gerente administrativo do cinema, explica que a rede é para uso interno, e não é disponível ao público. “A estratégia é evitar o uso de aparelhos celulares durante as sessões, tendo em vista que hoje em dia as redes sociais se tornaram grandes atrativos. Ceder acesso poderia servir como um “incentivo” para o uso dentro das salas. ”

Outras lojas, concedem a conexão a wi-fi caso a pessoa esteja consumindo algum serviço ou produto da loja. Por outro lado, as redes wi-fi abertas nos shoppings, também servem de grande ajuda.  Gabriela Diniz trabalha a quase três anos em um dos shoppings da cidade. Ela conta que as redes abertas ajudam muito o público, já que é comum as pessoas marcarem encontros ou irem até lá resolverem algum assunto. “As pessoas usam das redes abertas para se comunicar e se encontrarem dentro do shopping, além de que a estrutura do prédio, às vezes, interfere na conexão móvel, impossibilitando a comunicação. Então, se torna de excelente ajuda ter redes abertas para se conectar à internet”, esclarece.

 

About The Author