Select Page

Semana de Humanização é realizada no Hospital Municipal Infantil de Imperatriz

Semana de Humanização é realizada no Hospital Municipal Infantil de Imperatriz
O evento está sendo realizado pelo grupo “Enfermeiros do Riso” da UFMA em parceria como o HMII. (Foto: Divulgação Assessoria)

O evento está sendo realizado pelo grupo “Enfermeiros do Riso” da UFMA em parceria como o HMII. (Foto: Divulgação Assessoria)

Teve início hoje (30) a Semana de Humanização do Hospital Municipal Infantil de Imperatriz (HMII), com atividades voltadas aos profissionais de Enfermagem e aos pacientes que se encontram internados. O Socorrinho, prevê uma série de ações que seguem nos dias 01 e 02 de julho. O evento está sendo realizado pelo grupo “Enfermeiros do Riso” da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) em parceria como o HMII.

Alongamento Laboral, Animação com Malabares, Brinquedo Terapêutico, Palestra sobre Alimentação Saudável, Terapia Ocupacional, Momento Beleza, Reciclagem e Animação, Higienização bucal, aplicação de flúor, Educação Continuada com Ludoterapia, Palestra sobre Higienização Corporal e distribuição de kits de higiene, estão entre as principais atividades desenvolvidas.

Segundo a coordenadora de Enfermagem do HMII, Thaise Marinho, a Semana de Humanização é de grande importância porque traz para dentro do hospital técnicas e diferentes maneiras de se melhorar as atividades do dia-a-dia. “As brincadeiras e as formações que estão sendo realizadas aqui nos fazem repensar as formas de tratamento dadas aos pacientes, fazendo com que adotemos novas práticas que melhoram cada vez mais a assistência prestada dentro da Rede de Saúde Pública do Município”, destaca.

Ao falar da semana, o acadêmico Ytallo Juan, explica que é uma oportunidade da classe acadêmica entrar em contato com o meio hospitalar. “A Universidade nos ensina “o que fazer”, e aqui no Hospital nós aprendemos a “como fazer”, utilizando a ludoterapia (técnica psicoterápica de abordagem infantil que se baseia no fato de que brincar é um meio natural de auto-expressão da criança), que torna o ambiente hospitalar mais leve, fazendo com os pacientes esqueçam um pouco a dureza e a hostilização que lhes trazem uma internação”, ressalta.

 

(Com informações da Assessoria)

 

About The Author